Portal Serviços Detran Rondônia  


Introdução ao ANUÁRIO 2021

A qualificação dos eventos de acidentes de trânsito do DETRAN-RO segue orientações da Associação Brasileira de Normas Técnicas pela NBR 10697, Pesquisas de Acidentes de Trânsito, que há 30 anos já serve de referência para esses trabalhos. Vale chamar atenção que em sua terceira edição, em novembro de 2020, a norma alterou a nomenclatura de acidentes de trânsito para sinistro de trânsito. O anuário estatístico do DETRAN-RO segue as orientações da norma substituindo a nomenclatura “Acidentes” por “Sinistro”.

Estatísticas de trânsito como as apresentadas pelo Ministério da Saúde ou da Administradora do Seguro DPVAT podem apresentar divergências com as deste Anuário, visto que adotam metodologias diferentes, tanto quanto ao tratamento dos dados quanto, principalmente, a fonte dos dados. Entretanto, essa pluralidade de informações não deve ser desmerecida e sim combinada na busca do melhor diagnóstico da situação do trânsito de Rondônia.

A Coordenadoria de Registro de Estatística e Acidentes de Trânsito-RENAEST trabalha com as seguintes fonte de dados:

  • DETRANNET – Sistema do DETRAN-RO onde registra os veículos licenciados no estado, os condutores habilitados, infrações de trânsito e outros.
  • Instituto Médico Legal – Apresenta os óbitos mensais
  • Sistema de Informação de Mortalidade – O Ministério da Saúde apresenta a Relação de Vítimas Fatais de acidentes de trânsito;
  • Polícia Civil – O banco de dados da PC de RO dos registros de sinistros de trânsito (comunicação e registros pela Polícia Militar).
  • Polícia Rodoviária Federal – Dados abertos da PRF de sinistros de trânsito disponível em: https://www.gov.br/prf/pt-br/acesso-a-informacao/dados-abertos/dados-abertos-acidentes são tratados e “empilhados” na base.

É importante ressaltar que em 2018 o RENAEST adotou nova metodologia de coleta de dados sobre acidentes de trânsito. Através de convênio junto a SESDEC, o RENAEST passou a trabalhar com o registro de ocorrências da Polícia Civil através de acesso ao banco de dados de sinistros de trânsito. O principal impacto dessa mudança é que, além dos registros de acidentes da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar, as comunicações de acidentes passaram a ser consideradas (tabuladas). Estas comunicações, tratam de relatos de vítimas de acidentes onde a polícia não se fez presente, principalmente em eventos de acidentes na zona rural.

A nova mudança de metodologia possibilitou o cruzamento de informação que antes não era possível. Visando uma análise coesa e sólida o anuário estatístico de sinistros de trânsito de Rondônia 2021 trás somente os dados a partir de 2018, onde dados seguem a mesma metodologia de coleta

Cientes de que um trânsito seguro é decorrente de um esforço contínuo, que este Anuário Estatístico de Trânsito de Rondônia norteie a sociedade na busca de soluções que visem o aumento da segurança viária e a preservação da vida.

 

ACESSE O ANUÁRIO 2021